segunda-feira, 31 de março de 2008

Entre a tradição e a inovação?

  • "O que tem de ser demonstrado para ser acreditado não vale grande coisa" Nietzsche

  • "Em toda a parte onde a autoridade ainda é de bom tom, onde não se discute, mas se ordena, o dialéctico é uma espécie de polichinelo" Nietzsche

  • "Tudo o que é bom é herança, o que não é herdado é imperfeito, não é mais do que um começo" Nietzsche

5 comentários:

Elsa disse...

Tudo o que não for realmente sentido nunca valerá a pena!...

jokas

luis lourenço disse...

O afecto é o grande trampolim para a inteligência, mas creio que só a união permanente dos dois se torna poderosa e capaz de enfrentar, com resultados benéficos, os grandes problemas com que o planeta está já confrontado e de responder aos desafios emergentes do presente e do futuro.

CC disse...

Tudo não é mais do que começo. O segredo está em acabar. Ou, pelo menos, em acabar o começar.

Grande abraço.

sinhã, a. disse...

Anjos, corujas, loucos e borboletas.

Bom gosto. :-)

luis lourenço disse...

Gosto do elo "enigmático" dos pró-aforismos do CC e da sinhã. Bela sintonia!

Obrigado por terem bom gosto...