terça-feira, 17 de junho de 2008

O PASSEANTE INVISÍVEL

PASSEANTE INVISÍVEL_VIEIRA DA SILVA, 1949-51
Óleo sobre tela, 132x168 cm, São Francisco, Museu de Arte Moderna
***
Actualmente, é necessário falar por vezes grosseiramente e agir de igual modo. Ninguém, nem mesmo aqueles que nos são mais chegados, já compreende as delicadezas e os subentendidos.
Aquilo que não for proferido alto, o que não é gritado, não existe. A dor, as privações, a vocação, o prolongado dever e o grande triunfo sobre si mesmo...ninguém nota nada, ninguém adivinha nada.
A jovialidade passa por falta de profundidade, ainda que ela seja por vezes a alegria que sucede a uma longa e excessiva tensão, quem detecta isso?

Tenho convivido com actores e tenho-me esforçado por mostrar-lhes respeito. Contudo, ninguém pode imaginar como é para mim doloroso e penoso viver com comediantes; ou então com qualquer disfrutador fleumático, com espírito que baste.
Nietzsche, Vontade de Poder, I

8 comentários:

mdsol disse...

Nem imagina como gostei de ler este texto! E como é actual! E como o sinto pessoalmente!
Gracias
:))

mariam disse...

pois...

a correria louca do dia-a-dia

o umbigo como Deus maior

o novo-riquismo estúpido

entre outros!

um texto de ontem e de hoje, mudaram os tempos??!!

Eu, embora com a vida num estado acelerado, "NAIFF" Sou, ainda, em muitas vertentes, graças a Deus!

um sorriso :)

Vieira Calado disse...

Vieira da Silva era uma extraordinária pintora!
Cumprimentos

Anja Rakas disse...

Humm....aterrei aqui...novamente :)
Encontra-se sempre, aqui e ali, algum semi-deus que consegue viver em condições terríveis, e viver vencedor! Quereis ouvir os seus cantos solitários? Escutai a música de Beethoven.
Friedrich Nietzsche

Adoro Beethoven...

Bjs angélicos

um Ar de disse...

Nem vou argumentar sobre a oportunidade deste excerto!...
É tão clara!
.
Venho agradecer os comentários amáveis no meu sítio e confirmar que, não é preguiça, é trabalho, mesmo, muito, aborrecimentos desnecessários e caminhar em frente [que, para trás, não dá...].
.
[Um beijo de obrigada sincero]

heretico disse...

vivemos tempos (de) "bárbaros". e de comediantes. no pior sentido do termo. tens razão...

abraços

Mariz disse...

Salvé!
Penso que este texto deveria ser o seu comentário - coubesse ele na estructura ou não dos blogs - para toda a gente...sem excepção!
- no meu inclusive - para não pensar que me colocaria de fora...sou tão igual quanto as outras...só que um pouquinho menos igual.....ahahahah

Mariz

abraço
ESPAVO!

Genial!

Mariz disse...

Ah!
Quanto á Vieira da Silva e ao contrário do gosto da maioria...não gosto dela! - por incrível que pareça.
Gostos simples os meus, que não valem fortunas!

Mariz

Ab

ESPAVO!