quarta-feira, 25 de junho de 2008

A ERRÂNCIA E A DÚVIDA LIBERTADORA

NO BARCO Á VELA_GASPAR DAVID FRIEDRICH, 1819
É a errância e a dúvida libertadora
onde desponta uma refrescante aurora
com inéditas questões que varem os dogmas para fora;

***
a ilusão frágil de ser senhor de si e do Universo
onde sobre o real tudo é duvidoso e controverso
menos o que no pensar está inscrito e é o inverso;

***
o espanto frente à imensa natureza
onde a confiança no mecanismo e na ciência
dá lugar aos pilares de tão almejada fortaleza;

***
a humilde sabedoria das metamorfoses
no Universo, múltiplas, errantes e dispersas,
e no homem firmes se as mistura em doses certas;

***
o jogo da dúvida e da certeza
onde cada pergunta desafia a incerteza
e cada dúvida ambiciona por uma nova certeza;

***
o mito da certeza e a ilusão do sujeito
na claridade de uma nova dialéctica
onde a certeza do eu é apenas aspiração frenética;

***
o percurso, a dúvida, e o lugar da verdade
onde a certeza é a bela ilusão em que a dúvida repousa
antes de voar para uma nova imaginação da realidade;

***
É a dúvida e a viagem libertadora,
incerteza e errância no desconhecido;
Humilde sabedoria das metamorfoses,
no Universo e no homem
distantes mas conformes:
Percurso, inquietação e lugar da verdade
onde a dúvida repousa efémera e lúcida
num alegre despertar face à realidade
até subir a uma nova certeza e claridade!...
Luís Lourenço

9 comentários:

im disse...

Apenas através das dúvidas podemos superar-nos...as certezas fazem-nos parar!

Obrigada pelo comentário no nosso Paraíso...

Apareça sempre que quiser!

~pi disse...

a cada dúvida

a cada angústia

uma provisória certeza

parece-me que vamos a caminho

[ mais ou menos por aí:

que

pouco a pouco

a alma avança:

quero eu

leveza

quero

abertura

in finita mente



~

mdsol disse...

:)

JPD disse...

Belíssimos textos.

Sempre foram muito mais importantes as dúvidas, as perguntas do que tudo o resto.

mariam disse...

"o percurso, a dúvida, e o lugar da verdade
onde a certeza é a bela ilusão em que a dúvida repousa
antes de voar para uma nova imaginação da realidade"

pois...grande pensamento este! e os outros também! :)

resto de boa semana
um sorriso :)

heretico disse...

abraço. o poema merece melhor que o meu cansaço. voltarei a ele... rsss

Mariz disse...

"Até subir a uma nova certeza e claridade" (in Luis Lourenço)

Mito ou realidade? - questiono

Mas...no compto geral, gostei...muito!
Mariz

ESPAVO!

Graça Pires disse...

A errância. A viagem. O cais de partidas e chegadas.
Bom poema.

heretico disse...

o poema traz o rumor de águas profundas e a cintilância fugaz dos meteoritos. que brilham para depois se diluirem na massa informe da escuridão universal.

gostei particularmente da ideia "do mito da certeza e da ilusão do sujeito". mas não sei se "ilusão" se de "autocontemplação"...

abraços