sexta-feira, 27 de junho de 2008

AGOSTINHO DA SILVA:PENSAMENTOS

NO LAGO_PAUL GAUGIN, 1887Óleo sobre tela, 54 x 65 cm, Amesterdão, Rijksmuseum Vincent Van Gogh

"Se toda a escola devia ter uma biblioteca do que já se sabe, devia ser-lhe paralela outra, ainda mais fecunda, a do que não se sabe";

"Cada um de nós, como Homem, é inteiramente excepcional, simplesmente as condições da sociedade em que vivemos, obriga todos nós, a lentamente irmos parecendo uns com os outros";

"Quando alguma coisa é alguma coisa deixa logo de ser todas as outras, e isso é uma pena. O que é preciso é ser tudo ao mesmo tempo...ser e não ser são a chave do ser";

"Feche as embaixadas que temos e que não servem para nada, e em seu lugar abra tasquinhas com bons petiscos, boa música e gente divertida...foi assim que fizemos ao longo da História":

"O que importa não é educar mas evitar que os homens se deseduquem...porque cada um de nós é um ente extraordinário, com lugar no céu das ideias...seremos capazes de nos desenvolver, de reencontrar o que em nós é extraordinário e transformaremos o mundo";

"Os homens de acção são os oleiros de Deus e não te esqueças que até pensar é agir...se em Deus, ser e agir são a mesma coisa, no Homem o mesmo deverá proceder-se "AGostinho da Silva, Cadernos biográficos.14.

5 comentários:

mdsol disse...

:)
(para não o obrigar a ler mais por hoje! rsrsrsr)

Aninha disse...

RJ 22h25



Bons pensamentos!gostei muito!

Sucesso!

Mariz disse...

"O que importa não é educar, mas evitar que os homens se deseduquem"...(Agostinho da Silva)

Vamos lá então...(re)educar os homens que se esqueceram de si e consequentemente dos outros...e dar-lhes um empurrãozinho para ACORDAREM.
E depois na acção, através das mais elementares pequenas coisas, assistir a essa afirmação, de lhes chamarmos: "obreiros de Deus" - faceta que vem sendo esquecida e que mais não é que: FAZER OBRA!
Obra que, na Vontade, Coragem e Perseverança, encontra eco no último e primeiro grito: Liberdade! - muitas vozes sobrassaíram, deixando como legado esse sabor tão doce... por amargo.
Aproveitando este post - para não comentar o seguinte - homenageio dois desses "obreiros de Deus" que vi sobressair nestes séculos XX/XXI - onde as proporções de "deseducação" têm sido de tal forma gritantes que dificilmente o mundo saberá Elevar-se e fazer-se Cumprir, na sua Missão primeira: SER, na sua real Verdade!
Salvé!! Agostinho da Silva e hoje em particular: Nelson Mandela. Daqui, desta ínfima partícula de terra chamada Portugal, e ainda do meu coração onde a alma se faz sangue, canto:
P A R A B É N S !

ESPAVO! - reconhecendo a LUZ que há em VÓS!

Grata Véu de Maya pela oportunidade.Bem Haja.

(assistindo em simultâneo ao concerto comemorativo do aniversário de Mandela - são agora 3:03h ouvindo os Queen "show must go on"!)

mundo azul disse...

...que assim fosse, realmente!
Beijos de luz e um dia feliz!!!

mariam disse...

excelente "post"
na imagem, palavras...
gosto de ler e ouvir "Agostinho da Silva"
http://br.youtube.com/watch?v=rB6GUlwD0uY&feature=related

bom fim-de-semana
um sorriso :)

ah! deixo-lhe um pedacinho da Lua lá do meu sítio...