terça-feira, 14 de outubro de 2008

INTERLÚDIO AMOROSO

AMETISTA_TAMARA DE LEMPICKA

És o vento que sopra
e eu o barco que navega
És o rio que corre
e eu o pomar à espera;

**
És a estrela que brilha
e eu o luar na madrugada
És o Sol que me aquece
com teus mimos acordada

**
És a leveza do ar
e eu a gaivota que procura
Tu és os raios do Sol
e eu a tua aventura
**
És a festa que perdura
e eu a canção que enternece
Tu o meu riso nos olhos
e eu a ilusão que estremece.

Luís Lourenço



23 comentários:

Vivian disse...

...ahhhh que encontro de amor tão lindo!!!!

smackssssssssssssssssssss, lindo poeta!

EternaApaixonada disse...

Não sei dizer qual parte me enternece mais, pois o todo é de uma ternura profunda!
Aqui vivo a me repetir, e é pouco dizer que escreves divinamente!
A imagem reflete bem essa entrega... Lindo demais!
Meu carinho ao poeta.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Amigo Luís, a tua poesia tem o condão de tocar o meu coração, fico comovida com palavras tão singelas e ao mesmo tempo, tão fortes!...
Um abraço do coração,
Fernandinha

intimidades disse...

:):)

Jokas

Paula

mdsol disse...

Ohhh Tanta ternura nestas palavras...E o fado a realçar o que se sente!

Valeu!

:))

Andrea Aragão disse...

Identificações mil com as coisas que escreves.
Sorte que eu tive em conhecer tuas letras.

Clara disse...

"És a estrela que brilha
e eu o luar na madrugada
És o Sol que me aquece com teus mimos acordada"

Tão terno, tão romântico...

Adoro o quadro da Lempicka

Beijinhi

•.¸¸.ஐBruneLLa Wyvern disse...

Doce, sutil, leve, lindo, belo!!!
Ternura manifesta em sorriso quando li!
Beijos e borboleteios!

O Profeta disse...

Este impaciente vento
Solta a espuma de um escuro mar
Mistura o pranto e o riso
Aprisionados em sal solto no ar

Indomável é a tua vontade
Alimentas o fogo da solidão
Percorres caminhos incertos
Dás inquietação a uma oração



Boa semana



Abraço

Mariazita disse...

Vim agradecer a visita e conhecer o teu espaço.
Lamento só o conhecer agora...porque é um blog muito bom!
Li quatro ou cinco poemas e só posso dizer: gostei muito!
As imagens também são muito bonitas.
Classificação??? Nota 10!
Beijinhos
Mariazita

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Este poema é lindo. Ah, como eu gostaria se fizessem um poema desse para mim!
Estou aqui para agradecer a força dada ontem e para lhe oferecer um POST DE PAZ.
Um beijo,
Renata

Quase Trinta disse...

Perfeita combinação da foto e letra....
Uma sensação de amor no ar e paz de espirito

vida de vidro disse...

Tão doce, tão belo! Com a leveza que o amor deveria ter sempre. **

Elsa disse...

tão lindo...
gosto muito muito muito...
eu uma eterna apaixonada!...

bjos
Elsa

João da Silva disse...

Reiterado prazer vir aqui, Luís. Seus versos sempre me causam euforia mental, emoções sobremaneira gostosas, enfim, tudo o que de bom um poeta pode transmitir a seus admiradores.
Sorte a você, caro vate!
Abraço forte do João

Maria Clarinda disse...

Lindo este teu poema...encontros de amor sempre lindos.
Jhs

~pi disse...

todo fado rio e véu

todo céu

que se estremece

desfalece e

abre :)




beijo ( até já :)





~

Graça Pires disse...

Ser vento. Ser barco. Ser gaivota e sol e festa e riso. Um bonito poema de amor.
Um abraço.

Papoila Sonhadora disse...

Olá Luís, mto belo o que este espaço apresenta. Belas pinturas, belas palavras... Sublime filosofia a que deleita e desperta os sentidos, nesta altura tão carente em que o mundo está: carente e ausente de sentidos.
Tbem eu tenho obra editada na Papiro editora, gostei de saber que pertencemos à família livreira!
Doce bj de encanto,
SANDRA FERREIRA,

Carla disse...

um poema de ilusões...porque o amor se alimenta de ilusões que nós conseguimos criar
belas palavras de ternura
beijos

Lu disse...

Lindo!
Beijo!

heretico disse...

o coração tem razões, que a razão desconhece?

abraço

JPD disse...

Claro que é muito mais que o contraponto entre o objecto e a sua imagem.
E ainda bem.
Um abraço Véu