quinta-feira, 16 de outubro de 2008

AMAZONA NO BOSQUE

CARTA BRANCA_RENÉ MAGRITTE
*
É a manhã e a alvorada
que arrancam o ser à inércia
até nascer nele uma nova morada;
*
A noite e as portas do labirinto
que rasgam clareiras ao caos
até brilhar nele o infinito;

*
O meio-dia e o zenite solar
que derramam energia sobre as taças
dos amantes da vida e do criar
*
a meia-noite e os pressentimentos
que festejam a vida aos sons da guitarra
até tudo se afinar em explosão de sentimentos;

*
a chaga infeliz e os desmazelos
em que a vida e a cultura se afundam
até o homem quebrar os medos;

*
a festa e a nascente primordial
onde tudo se canta na músca da vida
como num barco ondulante em alto mar;

*
o instante e a luz do pensamento
onde o ser celebra sem arrependimento
o nascer e o morrer do próprio tempo;

*
É expansão e Universo, verso e reverso
o ser escrito no perfume de um só verso;
O símbolo da vida abundante,
mesmo a perdida e a errante;
Os amantes do ser e do pensar
orgulhosos de ser um para o outro
toda a alegria da incerteza
no jogo do seu próprio caminhar!...


Luís Lourenço

24 comentários:

tossan disse...

Tudo passa como diz a música o que não passará nunca é esta tua poesia. Bj

Bandys disse...

Os amantes do ser e do pensar
orgulhosos de ser um para o outro
toda a alegria da incerteza
no jogo do seu próprio caminhar!
...

Muito lindo, voce tambem me convece que é um poeta, rs
beijos

Vivian disse...

..."a festa e a nascente primordial onde tudo se canta
na músca da vida como num barco ondulante em alto mar;"


e assim navegamos mar a dentro
envoltos na sensibilidade
do poeta de além mar...

bjussssssssssss

dona tela disse...

Tenho um prémio para lhe oferecer.

Muito bons dias.

Renata disse...

Oi! onde você pega essas imagens? Passa para mim? obrigada...

Joe disse...

É bom constatar que quando uma pessoa se digna a procurar, encontra coisas interessantes como este blog e outros tantos. Parabéns pelas boas inspirações, lol.

intimidades disse...

** suspiro**

Jokas

Paula

Olhos de mel disse...

Oie linda! Cheguei a tempo de ler uma poesia maravilhosa. Versos e reversos da vida, de uma caminhada.
Bom fim de semana! Beijos

Andrea Aragão disse...

Tua poesia me leou hoje a refletir sobre mim e as minhas ecolhas.
Vê como responsável és pelas tuas letras ?
Muitíssimo obrigada pela reflexão que nem sabes qual e de que monta me pesa.
Grande abraço da Pernambucana.

Véu de Maya disse...

Renata,

ponha o link do meu blogue na google...pesquise imagens...aparecerão quase todas...clica no lado direito do rato e vai guardando as imagens que lhe interessarem que ficarão assim no seu computador...para utilizar como quiser....

abraços

mariam disse...

Luís,

as fases-do-dia festejadas ao som de música,...

gostei, aqui, desse "jogo incerto dos amantes do ser e do pensar",... na vida prática, talvez me atreva a prefirir a palavra "segurança"!

bom-fim-de-semana e melhor semana
uma castanhazita assada (é tempo delas!)
e
um sorriso :)

mariam

mariam disse...

errata: preferir :)

mariam disse...

ah! e é bom ouvir a sua música, e as imagens são sempre muito belas também! :)

mdsol disse...

:))))

Cidinha disse...

...o ser escrito no perfume de um só verso...Gostei...poucas palavras, mas que dizem tanto! Nada como ser poeta, e poder dizer de forma tão singela,coisas tão profundas.Como diz Clarice Lispector "... escrever é o modo de quem tem a palavra como isca: a palavra pescando o que não é palavra".

abç

Quiane disse...

olá, visitei seu blog e quis registrar aqui a minha visita.
parabéns pelo conteudo
bjus do brasil
Quiane

vida de vidro disse...

O todo da vida. Excelente poema. É sempre um prazer ler-te.**

•.¸¸.ஐBruneLLa Wyvern disse...

"É expansão e Universo, verso e reverso
o ser escrito no perfume de um só verso"
PERFEITO!

heretico disse...

do interior da pedra. à escalada da palavra poética. deslumbrante.

abraços

Lu disse...

Olá, também espero que passe logo esta fase.
Lindo poema!
Beijo e ótimo final de semana!

rosasiventos disse...

aa (a





lu a a lu xxxxxxxxxx()xxxxxxxxxx

Lúcia disse...

A capacidade que tm em colocar num poema tanta universalidade é encantadora!
E já vi que fiz gazeta e vou passar em revista os outros posts (dei uma olhada e gostei muito - vou segui-os)
Abraço

EternaApaixonada disse...

Querido poeta,
Sempre feliz em poder acessar teu blog, deleitar-me com páginas lindas!
Amazona no Bosque é uma ode ao encontro imponente do caminhar!
De uma sensibilidade característica que perdura do inícío à eternidade em suas palavras...
A imagem sempre condizendo e encantando...
Que seu domingo seja só alegria e inspiração!
Ótima semana com meu carinho.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Poema lindo, Luis, dá pra mim? Tô brincando, viu?
Venho dizer-lhe que tenho um novo Blog chamado "Resenhas antigas", onde postei agora as resenhas de maio (Across the universe, Blade Runner, Asas do Desejo e a sinopse de Cidade dos Anjos). Eu as tinha retirado do Galeria porque ia fechá-lo. Não o fechei e a única solução para postar as resenhas de maio a setembro foi fazer um novo Blog.
Um beijo,
Renata Cordeiro