segunda-feira, 29 de setembro de 2008

O HOMEM INVISÍVEL

O HOMEM INVISÍVEL_SALVADOR DALÍ
Somos o mar e a corrente,
A plantação e a semente,
O ar e a liberdade premente
o fogo do amor puro, inocente;
*
Somos o labirinto trágico,
E a medida do conflito,
onde balança no Universo,
Tudo o que é belo e perverso!
*
Somos o navio e os faróis,
As vagas e a aventura,
A lentidão dos caracóis,
E a leveza das gaivotas!
*
Somos os acordes e os ouvidos,
A música e os gemidos,
O eco dos mundos perdidos
Na noite abissal dos conflitos!
*
Somos a liberdade incarnada,
A vida nos riscos do nada,
a aventura que é vertigem
na colina e na mirada!
*
Somos o tudo e o nada,
A vida no sim celebrada
E a afirmação renegada
da liberdade sagrada;
Somos o silêncio profundo
E a palavra metáfora sibilina,
O paraíso dos sons,
E esta música abismada,
Na mais perfeita surdina!...

Luís Lourenço

16 comentários:

Lúcia disse...

Um post magnífico. pela imagem 8que nem vale a pena comentar) e por estas palavras que nos oferece plenas de significado. E de sabedoria. E de comoção... tantas vidas se encerram nesse poema...
Abraço...

Lu disse...

Maravilhoso!

Somos tudo e o nada...
Escreves lindamente e é de uma profundidade inebriante.
Uma ótima semana!
Beijo!


P.S: Também estas na minha lista de favoritos.

EternaApaixonada disse...

Assistindo ao show de Celine Dion (mesmo repetido) pelo canal da HBO, deitada com meu notebok a postos, fiel companheiro de longas horas, aporto-me aqui neste blog incrível e tão romântico, que só posso agradecer a Deus por mais esta oportunidade!
E à Net pela fantástica ferramenta a nos levar a distantes lugares em átimos, aproximando-nos a todos...
Obrigada por já ver meu link aqui!
Tudo tão apaixonante que passarei boa parte da madrugada aqui em sua companhia, lendo cada post e apreciando cada linda imagem!
Um blog de sonhos! Parabéns!
Tenha uma ótima semana, Luís.
Beijos da nova amiga Helô

PS: Convido-o a conhecer meu outro blog, Sintonias do Coração
http://hsp7.blogspot.com

Clara disse...

"Somos o silêncio profundo

e a palavra metáfora sibilina

o paraíso dos sons

e esta música abismada

na mais perfeita surdina!..."


Perfeito...

Carla disse...

somos a palavra que ganha vida neste teu magnífico poema
beijos

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Amigo:
Seu poema é simplesmente maravilhoso, profundo. Gostei muito desse seu post e o convido para ir ao meu Blog a fim de apreciar também o meu novo post. Você vai gostar. Mudei as imagens, acho que está mais conciso.
Um beijo,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com

~pi disse...

rasgo de palavras

como de perto se rasgue e

abra a

vida - para que já nem se diga,

[ lindo como dizes! :)



beijo-abraço, luís

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Luís, belíssima postagem, onde contém todos os sentimentos... Adorei!
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Vivian disse...

...o que dizer diante de tamanha magia com palavras saídas do coração de um poeta?

qualquer coisa macularia a intenção da semente...

bjs então!

muahhhhhhhhhhhhhhhhhhh

EternaApaixonada disse...

Obrigada pela visita carinhosa, Luís.
Conforme previsto passei por todos os posts e saí muito feliz, pelo conteúdo e imagens lindas!
Bom dia, boa jornada iniciando outubro, com muita inspiração!
Beijos

João Videira Santos disse...

Um poema que dá "forma" ao ser e se lê no fluído imediato. Gostei.

Maria Laura disse...

Na tua palavra, o global e a contradição do que somos. Belo.

heretico disse...

"somos o tudo e o nada/(...)
e esta musica abismada/
na mais perfeita surdina..."

admiro muito a expressão lírica na "densidade" dos teus poemas. apenas um pensamento fecundo (e muito trabalho) pode atingir tão elevado desígnio poético

abraços

mdsol disse...

gostei muito....apesar de não ser de ...fi.....fia

:))

Ah e bem haja pelos sempre oportunos e delicados comentários lá no branco

mariam disse...

Luis, gostei tanto!
bela esta sua descrição dos contrastes, conflitos, dualidades, da natureza humana....
conheço o quadro (belíssimo também, mas tal como no post infra, não aparece visível, apenas figura a legenda!

no fim-de-semana voltarei com mais tempo, tenho tido uns dias CHEIOS de trabalho e à noite, estou demasiado cansada para vir aqui... sorry!

bom resto de semana
um sorriso :)
mariam

paula barros disse...

Somos tudo isso que você disse.
Somos o sim e o não
Somos o preto e branco
Somos o ser e o não ser
Somos um pouco de tudo
E um tudo de nada....

Eu sofro em busca de ser...

beijos no coração.