sexta-feira, 12 de setembro de 2008

NATUREZA HUMANA

O JÓQUEI PERDIDO_RENÉ MAGRITTE, 1926Este quadro é considerado a primeira obra "surrealista" do pintor

OBEDECER AOS PRÓPRIOS SENTIMENTOS? Arriscar a vida ao ceder a um sentimento generoso, ou a um impulso de momento, isso não caracteriza um homem; todos são capazes de fazê-lo; neste ponto, um criminoso, um bandido, um corsário, superam um homem honesto.
O grau de superioridade é vencer em si tal elã e realizar o acto heróico, não por impulso, mas friamente, ponderadamente, sem a expansão do prazer que o acompanha; outro tanto acontece com a piedade: ela há-de ser habitualmente filtrada pela razão, caso contrário, é tão perigosa como qualquer outra emoção. A docilidade cega perante uma emoção-tanto importa que seja generosa ou perigosa como odiosa-é causa dos piores males.
A grandeza de carácter não consiste em não experimentar emoções; pelo contrário, estas são para experimentar no mais elevado grau; a questão é controlá-las, e ainda assim, havendo prazer em modelá-las, em função de algo mais.

Nietzsche, Vontade de Poder vol. II-Res- Editora

15 comentários:

um Ar de disse...

Que "actualidade" a deste autor!...
Mal imaginava, ele, que um dos males desta época, para os indivíduos, enquanto tal, também é conseguir gerir, de forma racional, as suas emoções sem recorrer a psicotrópicos e afins!...
:)
[Beijo...@]

um Ar de disse...

Trago um recado:
No meu blog entrou uma "menina" que não consehue entrar neste...
Talvez se o contacto for feito ao contrário, ela consiga...
Aí vai:
http://olhoscormel.blogspot.com/
Está dado!:)
[Beijo "by proxy"]

Essência Pura disse...

"Nem o Sol nem a Lua podem refletir-se claramente na água lamacenta. Assim a alma universal não pode realizar-se perfeitamente em nós, enquanto não afastarmos o véu da ilusão, isto é, enquanto perdura o sentimento do 'eu' e do 'meu'." (Ramakrishna)

Um final de semana de paz e luz pra vc

Miriam

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Véu de Maya:
Veja como estou sendo achincalhada pela Vanuza em seu Blog, injustamente, por coisas que não faço. Essa mulher é completamente louca. Nunca fiz coluio com a Jady porque a própria Vanuza sempre me disse que ela não era coisa boa. Tive hemorragia ontem fui para o hospital e hj volto e me deparo com isso. Por favor, dê-me forças.
Um abraço,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com

mundo azul disse...

Obedecer a todo e qualquer sentimento é impulso...
Não creio que a obediência aos impulsos seja muito boa...

Suas palavras são uma boa fonte de reflexão...


Beijos de luz e o meu carinho!!!

Olhos de mel disse...

Nossa, consegui! Obrigada pela visita, volte sim? Adorei seu blog! Seu post é fantástico! Pecamos quando praticamos atitudes pelos extremos. Nem ser tão frios, (porque já demonstra um certo grau de psicose, sem sentimentos), nem tão sentimentais, porque assim perdemos o extinto de defesa.
Ontem quis vir aqui, mas tive enorme dificuldade em abrir a página principal do seu blog. Sempre travava tudo.
Bom fim de semana! Beijos

•.¸¸.ஐBruneLLa Wyvern disse...

Véu de Maya... como é belo teu espaço... como e bom te ler!
Fico a refletir sobre o que postaste. Fico a ouvir o som da acalorada discussão de minhas idéias...

Prefiro o silêncio, o metafísico e diedro ângulo das paredes de meu quarto. O ritmo de meu coração descompassado.

Beijos e borboleteios!

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Por motivos horríveis que não pude contornar, fui obrigada a fazer um post cala-boca. Pegue suas flores, não é preciso ler tudo.
Um abraço,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com

mariam disse...

Olá!
do pouco que sei de Magritte e Nietzsche, tão actuais! "casam" tão bem!
os seus "posts" estão a ensinar-me isso...

viver apenas de impulsos.. não será de todo aconselhável... mas por outro lado, nem só a razão deve servir de guia, se houvesse a possibilidade de termos uma bússola que nos norteasse no meio-termo exacto, que bom seria!(e que lírica sou! rsrsrs)

Olhe, a meio das férias, pensei em si, tive o privilégio de ficar um bom par de horas "bebendo" cultura (pintura e escultura), Picasso, Dalí, Goya e tantos mais, estive no "Raínha Sofia" ... ali parada... em êxtase (eu e outras almas!) frente ao "Gernica"... ao Retrato que S.Dalí fez de sua irmã Ana Maria "Rapariga de pé à janela"... e tudo o resto... adorei adorei!

cheguei das abençoadas férias, voltarei aqui de novo para ler os outros posts...

bom fim-de-semana
um sorriso :)

mariam

Maria Laura disse...

Um texto para muito pensar. Na verdade, deveríamos "gerir" as emoções. Fácil? Não é, não.

mdsol disse...

Gosto do Magritte (já disse tantas vezes). Gosto das "citações". Mas, não sei comentar! Não suo de f....ia!
:)))

Véu de Maya disse...

MARIA DO SOL!

Não seja tão modesta...

O comentário só tem valor se for absolutamente livre.

:)

intimidades disse...

muito raramente penso emocoes, vivo-as... acho que as devia pensar mais

Jokas

Paula

Anja Rakas disse...

Mudei-me da casa dos eruditos e bati a porta ao sair. Por muito tempo, a minha alma assentou-se faminta à sua mesa. Não sou como eles, treinados a buscar o conhecimento como especialistas em rachar fios de cabelo ao meio. Amo a liberdade. Amo o ar sobre a terra fresca. É melhor dormir em meios às vacas, que em meio às suas etiquetas e respeitabilidades.
Nietzsche

•.¸¸.ஐBruneLLa Wyvern disse...

Véu de Maya...
agradeço o carinho, lindo o comentário que me deixaste...
e eu já cogitei publicar meu romance no blog, mas ainda estudo essa possibilidade...

beijos...
carinhos...
e tenha uma linda semana!