sábado, 8 de novembro de 2008

A CHAVE, A MÃO E A PALAVRA

A CHAVE E A MÃO_TAMARA DE LEMPICKA
[I Surrender-Celine Dion-no replay, barra de vídeo]
*
É a vida do Mundo no sopro da linguagem
onde o pensamento é como um pássaro longínquo
que mal entardece numa voa logo para outra paragem;
*
a variedade do ser no voo do pensamento
onde a palavra não é só o sémen da realidade
mas a fonte e o brilho da paixão pela eternidade;
*
a brisa da liguagem nas brechas da realidade
onde o véu enganador do fragmento e da separação
volta a deixar ver inteira e clara a sua primordial união;
*
o espelho do ser e do horizonte
no eros da linguagem e do pensamento
onde ambos se banham na mesma fonte;
*
um raio de luz na névoa do ser
onde a palavra acaricía a frescura dos sentidos
e ao silêncio do pensar os volta a trazer
depois de adormecidos;
*
o voo da inspiração e do inefável
onde se juntam a núvem e o Sol e a promessa
do que no Mundo só é real se não se construir à pressa;
*
o amor do pensar na estética da palavra
onde a vida se aquece na lareira do ser
como os foguetes bailam nas horas da festa brava;
*
É a vida do Mundo no sopro da linguagem
e a brisa da linguagem nas brechas da realidade
onde o véu da aparência mostra agora a claridade;
O espelho do ser e do horizonte
a despertar da soberana fonte
onde todo o sentido é uma ponte;
O berço da inspiração e da aventura
onde todo o sentido já adormecido
volta a voar na poesia enriquecido!...



Luís Lourenço

21 comentários:

heretico disse...

..."no principo era o Verbo!"

é o "amor do pensar na estética da palavra" que nos humaniza.

excelente. com a marca profunda da tua "humanidade".

abraços

intimidades disse...

brilhante

Jokas

Paula

mariam disse...

Luis,
essa imagem, bela, de tempos idos, hoje o modelo seria difícil de copiar...
o pensamento é um pássaro! que bonito!...
com todos esses cambiantes... voos lentos, planados, picados, rasantes ... vida, arte, sonho, inspiração e amor...

bom fim-de-semana
um sorriso :)
mariam

Vivian disse...

...o pensamento é um pássaro.

e como tal ouso alçar voo até
onde se encontra seu coração,
e deixo-lhe então, um afago
com as asas da minha emoção.

muahhhhhhhhhhhhhhhhhh

JPD disse...

O voo como evasão?
Um abraço

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Luís, belíssimo Poema... Excelente... Como é apanágio deste blogue... Votos de um resto de Domingo em Paz e Amor... Beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

Menina do Rio disse...

Uma bela comparação entre o pensamento e o pássaro!

A chave na mão, abre cofre e liberta as palavras...

Um beijo

Cidinha disse...

Oi, Luis

Muito bonito...sopro da linguagem....palavra acaricia....silencio do pensar...você foi muito feliz com essas palavras "acariciantes". É meu amigo, as palavras , na mão do poeta,se transformam e dão sentido a tantas coisas que vão dentro de nós, mortais!

Abraço
Cidinha

•.¸¸.ஐBruneLLa Wyvern disse...

O teu berço é o da inspiração!
Fiquei a contemplar-te as palavras por bastante tempo com os olhos marejados...
beijos e borboleteios!

vida de vidro disse...

O pensamento voa, foge para longe e volta. Por vezes capturamo-lo na palavra.
Belo poema, o teu!**

Graça Pires disse...

Com o sopro da linguagem se faz o poema...
Um abraço.

gotadevidro disse...

o pensamento é o rei do voo...Não há ave que o apanhe, pois ele é sempre o primeiro a chegar à sua paragem...

Muito belo

Boa semana

um beijo

Lúcia disse...

Céus, Luis, como descreveste bem a 'palavra'. Parece tão fácil, lendo-te...
Beijo

Olhos de mel disse...

Meu amigo lindo! Fiquei encantada com tanta beleza e verdade! Razão e emoção!
Boa semana! Beijos

Velasquez disse...

gostei mt deste, luís.

abraço, colega.

casadospoetas.blogs.sapo.pt

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

É lindo esse poema que já comentei, Luís.
Amigo:
Ontem foi a minha audiência do processo que movi contra o meu editor que me deve muito dinheiro, mas caí em contradição, estou péssima. Dormi até a 1 e meia de amanhã, levantei-me e tomei uma dose considerável de barbitúricos para dormir. Como não consegui, fiz um post. Gostaria que fosse apreciá-lo. É uma maneira de ter os amigos perto de mim.
Um beijo,
Renata

Bandys disse...

É a vida do Mundo no sopro da linguagem

e a brisa da linguagem nas brechas da realidade

onde o véu da aparência mostra agora a claridade;


Lindo, lindo!!
Beijos

Clara disse...

Luís,
mais um Belo poema da tua autoria.

Beijinhos

isis de la noche disse...

tenho gostado muito do seu blog..

Volveré ;)

Un abrazo..

Menina_marota disse...

"...o voo da inspiração e do inefável

onde se juntam a núvem e o Sol e a promessa

do que no Mundo só é real se não se construir à pressa;"


e a pressa de ser destruído...por tantas mãos por onde não passa o sol...

Um abraço

EternaApaixonada disse...

*****

Querido poeta,
tens a inspiração nata e o bom gosto ao unir o poema à imagem!
Gosto muito de adentrar aqui!
Uma linda semana d'ouro!
Beijos

*****