quinta-feira, 10 de maio de 2012

TOCATA ESTRELAR


*****
Entre a saudade que é o fado da vida
E o amor que é barco em mar profundo
Circula o ódio vão que ao amor desgraça
E a estupidez crassa que ao mundo desbarata!
*
Entre a fortaleza do amor
Em rotas firmes de conquista e dor...
E o ódio vão que se trivializa louco
Por achar tão pouco o mal que sempre faz...
*
Brilham as estrelas que à noite escura iluminam
E os sonhos que à vida sob cores exóticas suavizam!
*
Mas dói tanto esta vertigem profunda
Que por ser tão triste só o Sol a ilumina!
Tal como ao ódio gratuito só o combate duro
E à dor profunda esta tocata que a sublima!...

Véu de Maya

2 comentários:

Sonhadora disse...

Poeta Querido

O tempo é como o vento...leva as nuvens e deixa os sonhos que perduram para além do tempo...em imagens que acendem todas as lembranças...que guardam todos os silêncios.
Como sempre adorei ler-te e ouvir-te.

Deixo o meu beijinho com carinho
Sonhadora

heretico disse...

pela arte (a tua) vamos. sublimando ódios e outras dores...

belissimo. sempre...

abraço