sábado, 17 de maio de 2008

Máscaras

Rapariga de Luvas, 1929.Que famoso quadro de Lempicka!
verdade ou ironia?
"Há mulheres que, seja qual for a pesquisa feita, não têm interior, são puras máscaras.Há que ter pena do homem que se entrega a estes seres quase fantasmáticos, necessariamente incapazes de o satisfazer, mas são justamente elas quem mais é capaz de estimular fortemente o seu desejo. Este bem procura a sua alma mas não tem outro remédio senão continuar sempre a procurar" Nietzsche, Mulher e Criança.

6 comentários:

NAELA disse...

Luís uma tela que caracteriza bem o teu texto, nela vemos a beleza e a inexistência de sentimentos profundos, nas quais são tão essências para a entrega de nos!
Um beijo profundo

luis lourenço disse...

Eureka, Naela!
Mas felizmente existe muita mulher com "alma profunda".
Fino sentido de humor!

beijinho

james emanuel disse...

Grato pela visita.

Tudo de muito bom gosto por aqui.


Um abraço.

herético disse...

nem mais. assim falava Zaratusta...

grato pela visita. abraços

um Ar de disse...

Sei que desculpará a intromissão...

No entanto, esta "insistência" em Nietzche, deixou-me curiosa... até parar neste "post".

De uma forma [que reconheço ser um comentário, deveras, superficial] , parece-me que o autor não tentou "matar", apenas a ideia de Deus...

Se tivesse tido mais "sorte" e "encanto" sobre as mulheres... teria tentado "matá-las", também...
[Nesta matéria, não tinha uma "ideia" para "defontar"... tinha "personas" inteiras, que não conseguiu descodificar... E, se Deus não lhe fazia falta, das mulheres não poderá dizer-se o mesmo...:)]

[Um beijo inócuo e um sorriso]

um Ar de disse...

Rectifico:
"ideia para defrontar..."