terça-feira, 25 de outubro de 2011

JOGO DE SOMBRAS



*
É a invisibilidade na vida dos seres
onde os véus da aparência a escondem na obscuridade
até o vigor do pensamento  a transformar em visibilidade;
*
a expansão e o limite de todo o existente
onde cada ser cresce e esmorece mas só a interdependência
domina com força igual à de uma marca consistente;
*
O trágico devir na contradição do ser
onde todo o vivo se afunda no vazio do não-ser
e no insondável enigma do que está ainda por acontecer;
*
o jogo das possibilidades infindáveis
no heróico combate frente ao empolgante Universo
onde tudo é igual à relação consigo e com o inverso;
*
o oráculo do futuro e as pontes para lá chegar
onde o jogo da possibildade cede à roda da realidade
e inverte a enorme contingência em férrea necessidade;
*
O pulsar no caminho invisível dos seres
onde transita a dor e a alegria dos mortais
que o véu da aparência esconde ao revelar os sinais;
*
a sensibilidade e a imaginação
que se fundem no coração da própria realidade
onde o invisível aspira também a ser visibilidade;
*
É visibilildade e invisibilidade
ponte entre a obscuridade e a claridade
até chegar a ser chave, morada e liberdade;
Os véus do Universo cifrado e os trajectos humanos
lá no fundo uma floresta de enganos
só vencida por destinos sobre-humanos;
O silêncio no pulsar íntimo dos seres
selado pelo véu da invisibilidade
até a filosofia o trazer à claridade!...

Véu de Maya

2 comentários:

ETERNA APAIXONADA disse...

Meu querido
Já tentei deixar comentário no post anterior, mas sem sucesso... Muito lindo!Espero conseguir agora aqui...
Como sempre encontro pérolas! E fico mais enriquecida com tanta beleza poética!Obrigada, meu querido!
Beijos de sua apaixonada...

Sonhadora disse...

Poeta

A vida é esse mistério...um jogo de querer e não poder...de ter e não ser ou ser e não ter.
Como sempre adorei ler a profundidade das tuas palavras e o mistério das entrelinhas.

Um beijinho com carinho e admiração
Sonhadora