quinta-feira, 27 de maio de 2010

RELAX

AMETISTA_TAMARA DE LEMPICKA *****
Os teus olhos são castanhos
E os meus esverdeados,
Mas o que mais me seduz neles,
Não é terem essa linda cor,
Mas serem apaixonados...


Véu de Maya

4 comentários:

Mar Arável disse...

As paixões são breves

mas essenciais

ETERNA APAIXONADA disse...

Meu querido

Mais um mimo lindo que encontro aqui! Tão meigo e encantador!

Não sou de polemizar, nem gosto de "comentar" quem aqui gentilmente acedeu, mas neste caso como eterna apaixonada não poderia deixar de externar minha discordância...
As paixões são eternas e vitais!
Pobre de que não pense assim... A vida se torna insípida, incolor, e breve...
Felizmente existem os poetas!
Beijos muitos de sua eterna apaixonada.

quicas disse...

Se me é permitido, acho que os dois primeiros comentadores talvez não estejam tanto em desacordo como pode parecer... riscos que se correm ao tentar "dizer" do que se "sente"...
Abs

Véu de Maya disse...

A paixão pela vida é a paixão das paixões...nesse sentido, a paixão é eterna...
Mas também há paixões amorosas que por serem tão intensas,poderão não durar pra sempre...
Cada caso de paixão amorosa é tão específico, que convicções genéricas não adiantam muito... Não me coloco aqui no plano analítico das paixões, mas no plano puramente vivencial dos afectos.
Vida sem paixões aproxima-se do tédio,creio eu. Mas isto é minha convicção e nada mais errático que as convicções...prefiro as paixões às convicções...são mais seguras porque são instintivas...já a consciência, como modos de consideração do eu tem,creio, um papel bastante modesto...
A grande actividade criadora da vida, e talvez apaixonada, não chega toda à consciência...e aí é sedutor tomar por causa o que não passa de efeito... o que é falacioso...