quinta-feira, 7 de março de 2013

AH, POETA! QUE SILÊNCIO É ESSE?



*****
Ah, poeta! Que silêncio é esse que te brilha nos olhos?
Que transborda por abraços em toques e sonhos...
Tal como o teu coração no azar dos sulcos do efémero 
 É quem melhor te escuta nas metáforas do meu espelho!
*
Ah, vida! E que jogo de metáforas é o teu?
Onde se espelha ardente o silêncio dos meus olhos
Que tu-ninfa plena-desvelas nas alegorias do meu véu!
*
Ah, poeta! É que eu sou aventura-desde a terra até aos céus-
E farol nos mares para altos desafios e navegares...
Como a luz que ilumina a ambição dos teus olhares!
*
E quanto a esse silêncio? Que te arde-poesia nos olhos-
Joga-o todo-por metáforas de riso-no meu espelho...
Pois quando o fechares-sem altivez-em nostálgicos monólogos...
 Aí, ó poeta!, já não serei mais a musa dos teus versos!...


Véu de Maya

3 comentários:

Mar Arável disse...

Todos os dias
uma mulher em flor

Unidos contra muros e amos

heretico disse...

a poesia ... a vida...

e o Poeta debatendo-se no doce enredo das metáforas.

abraço. caro Amigo

heretico disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.