sábado, 26 de janeiro de 2013

OS LAÇOS VIDA/CULTURA-CHAMA SAGRADA


*****
É a chama da vida à cultura
onde o fluxo criador tanto pode murchar
como renascer e brilhar;
*
O fluido e a seiva criadora
onde se celebram no auge 
tempos intensos e uma nova aurora;
*
O declínio e a decadência
onde a vida e a cultura 
se esgotam numa pobre doença
*
O grito e o sono da morte
 de Deus, do homem e da sorte
quando a vida erra sem arte e sem norte;
*
A luta e o vazio no ser
onde a vida tanto se pode perder
como em novas paixões se acender;
*
O fogo e a chama do viver 
onde é impossível deixar de ser
e se prefere o nada ao nada querer;
*
O sonho colectivo e a imaginação
onde a vida e a cultura se fundem
no triunfo de uma nova inspiração;
*
É vida e cultura, impulso e seiva criadora,
saúde e doença, declínio e aurora
morte de Deus, da sorte e do eu;
*
Vitória sobre si e um novo horizonte
luta e vazio, paixões novas
e os riscos do nada e até de se perder;
*
Chama colectiva no fogo do viver
União frágil da vida e da sabedoria
 Na eterna aspiração da poesia!...

Véu de Maya

2 comentários:

heretico disse...

poesia "sage" e bela. penetrante e profunda...

abraço, caro Poeta

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu querido Poeta

Todas as palavras vão sobreviver à morte dos poetas e vão ficar escritas no tempo.
Como sempre fico sem palavras para comentar um poema tão profundo.

Um beijinho com carinho
Sonhadora