sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

ESPELHOS DE VOLÚPIA


Le Déjeuner sur l`herbe_Édouard Manet

*****
À tua paixão pelas cores vermelhas
Dou-te o meu espelho de volúpias serenas...
Mas tu-irresistível-ao incendiar-te nelas-
  Como o luar nos transes da sua ninfa pura-
Exorbitas nele e enfeitiças-me à vida
Como papoila selvagem em orla madura...

Véu de Maya





3 comentários:

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu querido Poeta

Por vezes os espelhos são lugares intangíveis onde o vermelho do amor apenas o poeta o vê.
Como sempre sublime.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

heretico disse...

orlas maduras... pois!

boa degustação...

abraço

Mar Arável disse...

Papoilas silvestres

asas que voam

pétalas ao vento