quinta-feira, 22 de novembro de 2012

TELESCÓPIO EXISTENCIAL




*****
Quis girar no carrossel do tempo
Mas eis que a roda se desengatou
Já que toda a espessura do Mundo
Em pendente deserto se transformou;
*
Quis deslindar do tempo a eternidade
Mas dessa névoa logo o Sol me libertou
Pois nessa bela e risonha espontaneidade
Sofri as ilusões que a ingenuidade ditou;
*
Agora absorvo o perfume da vida
Que é da nascente que emana
E quero ser como a paleta colorida
Onde toda a felicidade se entranha;
*
E já não espero do efémero a eternidade
Nem dos sonhos da vida a realidade
Mas simplesmente do amor a intensidade
E do Mundo...um sim pleno à liberdade!...

Véu de Maya

2 comentários:

Vivian Fernandes de Goes disse...

Bom dia,Meu Amigo!!!!

Senti saudades e vim!!para ler sua belíssima poesia, que sempre me encanta a alma e também para lhe desejar um Feliz Aniversário!
Deixei um carinho no facebook,mas como sei que não vais muito lá,vim em seu blog.
És um amigo muito especial, e nestes dois anos que convivemos(mesmo sendo on line)meu carinho, respeito, amizade e admiração só cresceram!
Tens um lugar bem especial em meu coração,meu querido amigo e grande poeta!
Desejo-lhe muitas alegrias, amor,saúde e sucesso! Sejas sempre abençoado,meu amigo.
Beijos!
*Amei esta linda e profunda poesia e vou compartilha-la no face!

Vivian Fernandes de Goes disse...

Ah!Quero agradecer...Poder ouvir-te nos vídeos é um presente,OBRIGADA!
Beijos!