sábado, 2 de maio de 2009

DUAS QUADRAS

BELEZA PROFUNDA

[Amália Rodrigues-Gaivota-barra de vídeo]
*
Não sei se tens reparado
Quando passeia, o luar
Pára sempre à tua porta
E encosta-se a chorar;
*
E eu que passo também
Na minha mágoa a cismar
Páro junto dele e ficamos
Abraçados a chorar!




Florbela Espanca

7 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO LUIS, MRAVILHOSAS QUADRAS, ADOREI!!!
BOM FIM DE SEMANA, ABRAÇOS DE CARINHO,
FERNANDINHA

Rosemeire Polegato disse...

Obrigada pela visita, linda palavras, ja tentei fazer algumas estrofes, ou posso dizer que já me atrevi tentando fazer rimas como vc, mas não chegou a um milímetro de cada palavra que escreves. Adorei seu blog, estarei acompanhando. Bjs

Ana Martins disse...

Florbela Espanca foi sem dúvida uma grande poetisa, digna de ser lembrada e homenageada hoje e sempre!

Beijinhos,
Ana Martins

mdsol disse...

Meu caro:
Por motivos variados não tenho podido andar por aqui. Vou espreitando a correr! Fico contente com as visitas e peço desculpa por não poder retribuir do mesmo modo. Qualquer dia entra tudo na "normalidade"
Um bom domingo
:))

Graça Pires disse...

Sempre perfeita a Florbela. Um abraço.

heretico disse...

sensivel e vibrante Florbela...

abraço

~pi disse...

tão

antes tão

agora,




beijo





~