segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

ERRÂNCIA EXISTENCIAL

ESVOAÇANDO [Celine Dion.I Surrender-Barra de vídeo].
*
É o apelo da vida à cultura
onde o fluxo criador tanto pode murchar
como renascer e brilhar;
*
o fluído e a seiva criadora
onde se celebram no auge
tempos intensos e uma nova aurora;
*
o declínio e a decadência
onde a vida e a cultura
se esgotam numa pobre doença;
*
o grito e o sono da morte
de Deus do homem e da sorte
quando a vida erra sem arte e sem norte;
*
a luta e o vazio no ser
onde a vida tanto se pode perder
como em novas paixões se acender;
*
o fogo e a chama do viver
onde é impossível deixar de ser
e se prefere o nada ao nada querer;
*
o sonho colectivo e a refloração
onde a vida e a cultura se fundem
no triundo de uma nova inspiração;
*
É vida e cultura, impulso e seiva criadora,
saúde e doença, declínio e aurora,
morte de Deus, da sorte, e do eu;
Vitória sobre si e um novo horizonte,
luta e vazio, paixões novas e os riscos
do nada e até de se perder;
Chama colectiva no fogo do viver
união frágil da vida e da sabedoria
na eterna inocência da poesia!...


Véu de Maya

21 comentários:

paula barros disse...

Ao ler me lembrei que a vida é ciclica, as emoções, o poder de criação..

abraços

mdsol disse...

:))

Bill Stein Husenbar disse...

E como é bom viver e ser vivido...

Tanto por sentir e descobrir.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

mariab disse...

As contradições, os ciclos ,as mudanças da existência. Tudo num belo poema. Beijos

Rosa Carvalho disse...

Véu de Maya!!!
Você é maravilhoso com os seu poemas, cada dia me encanto mais.
Parabéns!!!!
Estou de volta ao meu blog com assuntos de comportamento novamente, estive de férias na minha terra Natal apenas 10 dias,porém divertidos e bem curtidos. Depois passa lá no blog e veja as fotos da minha terrinha.
Bjs

•.¸¸.ஐBruneLLa Wyvern disse...

A lição da Fênix não deve nunca ser esquecida.
Beijos e borboleteios, querido poeta!

JOCENDIR CAMARGO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
JOCENDIR CAMARGO disse...

SEMPRE SENSIVEL E BELO EM SEUS ESCRITOS... UM ABRAÇO MEU AMIGO...

EternaApaixonada disse...

*****

Meu querido Luigi

Com o ano iniciado, planos novos em andamento, esse poema revela a atenção ao recomeço de novos momentos...
Lindo e profundo, como tudo que escreve!
Este final traduz tudo que vem da alma desse poeta:
... "Chama colectiva no fogo do viver
união frágil da vida e da sabedoria
na eterna inocência da poesia!"...
Beijos com muito carinho
Até...

*****

Vivian disse...

...boa tarde, doce poeta!

aqui respiro poesia,
e elevo meu espírito
nas asas de encantamento...

muahhhhh, lindooooo

dona tela disse...

Ah o senhor Luís também gosta de imagens de senhoras bonitas...

Gosei muito.

Véu de Maya disse...

Telinha!

adoro a beleza em si...tb quando materializada em imagens de senhoras bonitas...como no mundo astral e no fundo do mar...e na terra tb. existem tantas formas belas....e outras bem disformes...
é a vida...esse tratmento por senhor Luís...me dá vontade de rir...não precisas de ser tão formal...

bjinhos

véu de maya.

Cidinha disse...

Querido amigo

Que delicioso este jogo saboroso de palavras e seus sentidos tão intensos. Adorável!

Abraço
Cidinha

JPD disse...

Olá Véu!

Belíssima edição.

Estou completamente de acordo contigo.

É nosso dever fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para sermos felizes e livres de quotidianos fúteis que nos amolecem.

Um abraço

Menina do Rio disse...

O declínio é o outro lado do apogeu...

Um beijo

vida de vidro disse...

Todas as contradições que nos marcam a vida num bom poema. **

Zé Camões disse...

Cá estamos nós mais uma vez :)
Cumprimentos

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO LUÍS, ADOREI O TEU LINDO POEMA... CMO SEMPRE EMOCIONO-ME QUANDO TE LEIO... UM GRANDE ABRAÇO DO CORAÇÃO...
FERNANDINHA

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Lindo poema, com muito ritmo, que prescinde de rimas.
Amigo:
Fiz um post digno do Galeria. Você pode ir aos outros Blogs depois, mas primeiro vá ao Galeria. Não vai arrepender-se.
Um beijo,
Renata

Bandys disse...

Que imagem bela!

É nada é permanente,

beijos

heretico disse...

cósmico turbilhão da vida...

muito belo

abraços