quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Espelhos de paixão


*****
Entre o castanho dos teus olhos
E o verde do meu olhar
Arde a volúpia em teus lábios
E a minha paixão por te beijar.

Quando te toco na alma
Todo o teu corpo estremece
Mas se calha de ser lua-cheia
Então é a tua paixão que me endoidece

O teu espelho é uma especiaria erótica
Onde se expande a fantasia
Já o meu é tão terreno
Que só no teu embarcaria

Quando em danças de volúpia erótica
Me fazes crescer o erotismo na boca
Tal como a noite aos fascínios da lua

Arerrebatas-me à vida na sua orgia pura
E eu a ti levo-te à paixão que é ternura.

Se a vida fosse luar
Queria levitar dentro dela 
E rodar no seu jacto de luz
Até ser sol na tua janela!...

Véu de Maya

3 comentários:

Mar Arável disse...

Um dia o sol brilhará

Luis lourenço disse...

ah, caro poeta, Mar Arável!

Em poesia, o Sol bilha todos os dias.

abraço.

Luis lourenço disse...

errata:

Em poesia, O Sol brilha todos os dias.