quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Boas Festas e Feliz Ano Novo-Pausa


*****
Ah, coração de poeta! como podes tu florir?
Entre os oásis da terra e os enigmas do céu
Sem te entranhares nos labirintos da vida
E os espelhares puros nas vozes do teu véu!
*
Ah, poeta! e quantos vapores de snobismo?
 A vaguear na terra por entre brumas e esperanças
E no céu por entre mistérios e fragrâncias
*
Rega-me antes com as cores da vida
Desde os tons da violeta até aos da orquídea vermelha
Pois é nesses cheiros que se distinguem os amores genuínos
E transitam os barcos no mar em seus altivos desafios
*
Ah, coração puro! mas que alquimia de cores!
Pintada em espelhos de risos e silêncios e sentidos
Tal como nos transes das paixões altivas
Ardem menos os vapores do que os amores
*
Ah, poeta! erro a vibrar nestes teu versos
Em que todo o coração puro se quer fundir
Até, no Universo, por paixão, a outros fazer florir!...

Véu de Maya

4 comentários:

Mar Arável disse...

Tudo pelo melhor

Mar Arável disse...

Tudo pelo melhor

heretico disse...

votos de Boas Festas! tudo bem para ti e aqueles que amas...

abraço

Rembrandt disse...

Querido Luis muchas gracias por tu calidez y lo mejor para vos en este Día de Navidad, que la Paz te acompañe siempre y 2015 sea un gran año para tus sueños, que se hagan realidad.

Muitos beijinhos y amor prá vocé.
REM