quarta-feira, 4 de maio de 2011

VOLÚPIA PURA


SERPENTES DE ÁGUA II_GUSTAV KLIMT

*****
Se a tua volúpia é de espuma,
Mas só flui em meu corpo,
Deixa-a espraiar no meu mar
Que aí serei o teu barco...

Véu de Maya

3 comentários:

Sandra disse...

Volúpia pura de uma beleza rara.

Graça Pires disse...

Muito belo! Ser o mar para um barco desejado...
Um beijo.

mariam disse...

Luís 'Véu de Maia',

Belo! o poema e a tela, (Klimt, um dos meus pintores de eleição).

Bela a sua poesia.

Fechei a caixa de comentários do http://mariasentidos.blogspot.com/ (um dia destes reabro), mas continuo a visitar o 'blogobairro' e embora ande parca no comentar, não me esqueci de Si nem dos outros(as)amigos(as).

um abraço e o meu sorriso de sempre :)
mariam