terça-feira, 12 de outubro de 2010

ELEGIA PRÓ MUNDO.



Photobucket



PALAS ATENA_GUSTAV KLIMT
*
Aí as ilusões dos profetas
Não as esgota ninguém;
Transitam altas como os cometas
Que deixam rasto também;
*
Voam de águias sobre o que é mundo
E dançam sobre os punhais do abismo;
Florescem no que é caos profundo,
Mas ocultam, em trágicos anéis, o destino;
*
Só quem se afaga às suas contradições,
E pressente os seus insignes altares,
É que ousa beber em secretas poções,
As fontes que inspiram os seus olhares;
*
E eu que rodo num véu profundo,
Mas erro na vida, como no céu os cometas,
Acaricio-me, nesta elegia pró Mundo,
Com a bruma sagrada das ilusões dos profetas!...



Véu de Maya

3 comentários:

ETERNA APAIXONADA disse...

Meu querido

Serei sempre repetitiva: tens uma inesgotável capacidade de nos encantar através de palavras, que soam como melodia!
Beijos muitos de sua eterna apaixonada.

Véu de Maya disse...

imagem perfeita para esternizar esta elegia que me doeu criar, a despeito do alegria que implica sempre o acto de criação poética...
Obrigado minha linda...Guardo no meu blogue com muita emoção...xi apertadinho pra vc e muitos miminhos...
Luigi

Véu de Maya disse...

corrijo: imagem perfeita para eternizar...mais mimos e sorrisos.