quarta-feira, 2 de julho de 2008

VERDADES DE FACTO: PORQUE SÃO FRÁGEIS?

GUERNICA(PORMENOR)_PABLO PICASSO, 1937
...Como os factos e os acontecimentos [ resultado permanente do convívio e da interacção humana] é que constituem a textura real da esfera política, é das verdades de facto que evidentemente e sobretudo nos ocupamos aqui. A dominação[ para usar a linguagem de Hobbes], quando combate a verdade racional exorbita, por assim dizer, os seus limites, mas quando falsifica ou nega os factos através da simples mentira trava o combate no seu próprio terreno. As possibilidades de sobreviver ao assalto do poder são então para a verdade factual muito escassas ; corre sempre o risco de ficar eliminada do mundo através de manobras e não apenas por algum tempo mas para sempre. Factos e acontecimentos são entidades infinitamente mais frágeis do que axiomas, descobertas e teorias produzidas pelo espírito humano-por mais desvairadas e especulativas que se revelem"...Hannah Arendt, Verdade e Política

4 comentários:

Wolkengedanken disse...

Bom dia a um admirador de Hannah Arendt e de Nietzsche. Interessante. vou voltar para ler mais

~pi disse...

poder disseminado

difcilmente identificável

poder inculcado

[ habitus

mapas mentais de poder ~




beijo a ti :)

Anja Rakas disse...

Verdades, arma poderosa para o bem e para o mal...

Verdadeiro eu chamo àquele que entra nos desertos vazios de deuses... Nas areias amarelas, queimadas de sol, sedento, ele vê as ilhas cheias de fontes, onde as coisas vivas descansam debaixo das árvores. Não obstante, a sua sede não o convence a tornar-se como um destes, habitantes do conforto; pois onde há oásis aí também se encontram os ídolos
Nietzsche

Bjs angelicais

heretico disse...

memorável reflexão.

... e no entanto os factos (apesar de frágeis tantas vezes)"são teimosos..."

abraços